Esporotricose: sintomas, tipos da doença e tratamento

A esporotricose consiste em um tipo de micose causada por um fungo, o fungo “sporothrix schenckii”. Esse fungo afeta não só os seres humanos como também alguns tipos de animais. Quando há contaminação do organismo com esse tipo de fungo ele costuma afetar a pele e os vasos linfáticos. Porém, caso a condição não seja […]

» Página Inicial

A esporotricose consiste em um tipo de micose causada por um fungo, o fungo “sporothrix schenckii”. Esse fungo afeta não só os seres humanos como também alguns tipos de animais.

Quando há contaminação do organismo com esse tipo de fungo ele costuma afetar a pele e os vasos linfáticos. Porém, caso a condição não seja tratada, ela também pode causar danos aos pulmões, articulações, ossos e até mesmo ao cérebro.

O que é esporotricose

Causas para a esporotricose

O fungo responsável pela transmissão da doença, o “sporothrix schenckii”, é encontrado principalmente em países ou regiões com clima predominantemente úmido ou temperado. Isso ocorre uma vez que o fungo se instala na vegetação, passando para o organismo humano por meio de rupturas na pele (como pequenos machucados nas cutículas, nos joelhos ou em qualquer outro lugar do corpo).

Sendo assim, quando o indivíduo entra em contato com vegetação contaminada pelo fungo, ele pode ser o próximo – principalmente caso esteja com alguma ruptura na pele.

O fungo causador da esporotricose é comum em todos os continentes – apesar de serem raras as contaminações na Europa.

Sintomas

Os sintomas de esporotricose dependem, basicamente, de qual órgão ou região do corpo foi afetada.

Existem quatro tipos de esporotricose, sendo elas:

  • Esporotricose cutâneo linfática: caracterizam-se por pequenos nódulos que, posteriormente, afetam os gânglios por meio dos vasos linfáticos;
  • Esporotricose disseminada: os nódulos formados, neste caso, se alastram pela pele;
  • Esporotricose cutâneo localizada: há a formação de nódulos avermelhados (ou seja, ínguas) principalmente na região da boca e olhos;
  • Esporotricose extracutânea: esse tipo de condição, mais grave, afeta os pulmões, ossos, testículos, sistema nervoso ou articulações do paciente. Os sintomas são específicos para a parte do corpo afetada e geralmente associados à náuseas, vômitos, febre e perda gradativa de peso.

Como é feito o tratamento de esporotricose?

Em todos os casos o tratamento de esporotricose é realizada por meio de medicamentos.

Geralmente há a prescrição de iodeto de potássio com antimicróbicos (como é o caso do medicamento itraconazol, por exemplo). Esse segundo costuma ser ministrado ao longo de meses, para evitar que o fungo volte a se manifestar no organismo do indivíduo.



 

Veja também



© 2018   |   Saúde AZ: Informações de saúde e bem estar   |   Política de Privacidade