Dromotropismo. O que é, fotos, agentes e classificação

Você sabe o que é dromotropismo? Trata-se de um termo usado pela cardiologia para designar os estímulos que ocorrem a partir de diferentes uniões, que se encontram nos discos intercalares das células do miocárdio. Eles são conduzidos através do nó auriculoventricular. O nome do processo deriva do grego, onde dromos quer dizer corrida e tropos, […]

» Página Inicial

Você sabe o que é dromotropismo? Trata-se de um termo usado pela cardiologia para designar os estímulos que ocorrem a partir de diferentes uniões, que se encontram nos discos intercalares das células do miocárdio. Eles são conduzidos através do nó auriculoventricular. O nome do processo deriva do grego, onde dromos quer dizer corrida e tropos, mudança. Os agentes dromotrópicos podem ser classificados em:

  • Positivos
    São aqueles que aumentam a velocidade da condução destes estímulos e, consequentemente, o ritmo cardíaco. Um bom exemplo é o que ocorre com o sistema nervoso simpático, responsável por responder a estímulos externos, provocados por estresse, uma discussão, uma fuga. Sua ação, além do aumento dos batimentos cardíacos, também aumenta a adrenalina e a taxa de glicose no sangue. Tudo isso acontece em nosso organismo de forma involuntária.
  • Negativos
    São aqueles que diminuem a velocidade dessa condução. A taxa de impulsos elétricos de todo o coração também diminui junto com a condução. Podemos citar como exemplo o sistema nervoso parassimpático que, ao contrário do simpático, estimulam o organismo em situações de calmaria e relaxamento. Os batimentos cardíacos diminuem, a adrenalina e a glicose sanguínea baixam. Estes estímulos viajam através de neurônios presentes no tronco cerebral e na medula sacral.

O que é dromotropismo

Esses agentes também podem ser:

  • Inotrópicos
    Relacionam-se à capacidade de contração dos músculos do miocárdio. Seu efeito também pode ser positivo ou negativo, que pode aumentar ou diminuir a quantidade de cálcio intracelular.
  • Cronotrópicos
    Trata-se do efeito de substâncias que aceleram o ritmo cardíaco. Tudo acontece numa região do coração denominada nódulo sinusal. É nela em que se encontram proteínas e que se localizam em uma membrana chamada “canal de cálcio”. Quando os canais de cálcio das demais células se fecham, os do nódulo sinusal se abrem o que ocasiona uma despolarização da célula e, portanto, contrações do coração. É através deste mecanismo que regulam a frequência das contrações cardíacas. Os agentes cronotrópicos promovem a abertura desses canais e é por isso que aumentam a frequência das contrações cardíacas.

Dromotropismo pode ser resumido então como as alterações ocorridas no ritmo cardíaco, que são ocasionadas por estímulos que chegam ao miocárdio a partir de estímulos externos.



 

Veja também



© 2018   |   Saúde AZ: Informações de saúde e bem estar   |   Política de Privacidade