O que é carteira internacional de vacinação

Saiba o que é carteira internacional de vacinação, como conseguir este documento na Anvisa e informações sobre vacinas para fins de viagens internacionais.

» Página Inicial


Todo cidadão brasileiro possui um cartão de vacinação contendo todas as doses tomadas ao longo da vida, principalmente as obrigatórias na infância. Entretanto, algumas vacinas são exigidas quando o cidadão viaja para fora do país e para isso é necessário um cartão de caráter internacional.

A única dose exigida para qualquer viagem é contra a febre amarela, sendo que países da África e América do Sul são mais exigentes. O cartão é chamado de Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) que é obtido através da Anvisa.

o que e carteira internacional de vacinação

Como conseguir o cartão

Esse documento só é necessário para viagens para fora do território nacional. Então, no caso de ter pretensão de sair do país para um passeio nas férias, o primeiro passo é tomar uma dose contra a febre amarela, caso ainda não tenha tomado. Você encontra a vacina gratuitamente em qualquer posto de saúde.

Tendo o carimbo e assinatura do agente de saúde que ministrou a dose, que ficará em seu cartão comum de vacinação, ele será necessário para ter o CIVP. Vale lembrar que a vacina contra a febre amarela tem validade de 10 anos e ela precisa ser ministrada ao menos 10 dias antes da viagem.

Com tudo em ordem, o indivíduo precisará comparecer com o cartão de vacina e documentos pessoais em um Centro de Orientação ao Viajante, um posto de trabalho da Anvisa.

O cartão só pode ser tirado pelo titular, não sendo possível a entrada e retirada por terceiros.

Contraindicações a vacina

Assim como qualquer medicamento, a vacina contra a febre amarela é contraindicada em alguns casos. No grupo daqueles que não devem receber a dose estão mulheres gravidas; pessoas com doenças que possam causa alteração ao quadro imunológico; ou alérgicos a ovo de galinha. Crianças menores de seis meses também não são indicadas para receber a vacina.

Caso o indivíduo esteja incluso nesse grupo e não possa tomar a dose, que é necessária para a emissão do CIVP, será preciso solicitar a um médico um documento chamado de Atestado de Isenção de Vacinação. Este atestado precisará ser emitido por um profissional da saúde, que deve seguir o modelo recomendado pela Anvisa.

É possível também conseguir o documento em um dos postos de atendimento do órgão, onde será necessário levar um atestado médico que indique a impossibilidade de receber a dose da vacina.

Onde encontrar os postos

A Anvisa possui 88 Centros de Orientação aos Viajantes em todo o país, todos aptos a emitir o certificado internacional. Para consultar os endereços e horários de funcionamento, é preciso acessar o site da Anvisa pelo link http://www.anvisa.gov.br/hotsite/viajante/centros.pdf.


 

Veja também



© 2018   |   Saúde AZ: Informações de saúde e bem estar   |   Política de Privacidade