Cacifo, edema e variantes

O sinal de cacifo é o mesmo que sinal de Godet. Basta pressionar um ou dois dedos na pele do paciente em uma área com edema. O exame é positivo quando, depois da descompressão, o tecido fica com uma depressão. A pressão na pele ocorre por ao menos cinco segundos a fim de evidenciar um […]

» Página Inicial

O sinal de cacifo é o mesmo que sinal de Godet. Basta pressionar um ou dois dedos na pele do paciente em uma área com edema. O exame é positivo quando, depois da descompressão, o tecido fica com uma depressão.

A pressão na pele ocorre por ao menos cinco segundos a fim de evidenciar um possível edema. O resultado relaciona-se a edemas localizados principalmente em membros inferiores e também em edemas generalizado, denominado anasarca.

O que é cacifo

O edema é quantificado a partir do resultado positivo desse sinal, ou seja, em relação ao tempo de retorno da pele depois da compressão além da profundidade do cacifo formado.

O edema

O edema configura o aumento do volume do líquido intersticial. Desse líquido provém o sangue e a composição varia de acordo com a causa do edema. É uma manifestação fisiopática clínica como o processo de inflamação e analogamente à anemia, que manifesta alteração no organismo, mas que não necessariamente é doença. O edema pode ser localizado ou generalizado. Para analisar o edema a seguinte anamnese deve ser feita:

  • Início do edema: lento com aumento de peso ou brusco em minutos ou horas.
  • Local do início: membros inferiores com posterior progressão ou em apenas um membro na obstrução venosa ou linfática.
  • Circunstâncias em que fica mais intenso: em qual horário do dia o edema se intensifica, se coincide com medicamentos, se ocorre na fase menstrual, etc.
  • Duração: minutos, horas, dias, semanas, meses ou anos.
  • Distribuição: generalizado ou localizado.
  • Curso: Contínuo, persistente, recorrente etc.
  • Temperatura e cor: se a pele fica vermelha, fria, quente, pálida ou com coloração anormal.
  • Consistência: mole ou duro:
  • Sensibilidade: se há ou não dor (a dor pode indicar causa inflamatória.
  • Alterações na pele no local afetado: hiperpigmentação, prurido, descamação, úlcera, etc.
  • Manifestações concomitantes: dispneia aos esforços, dor, nictúria, hematúria, urticária, sinais inflamatórios

Além disso é analisado:

  • Exames feitos e resultados;
  • Diagnósticos recebidos;
  • Tratamentos feitos e efeitos;
  • Progressão.

A partir de todos esses processo e análises o médico consegue chegar à conclusões em relação aos problemas que causam o edema. É preciso muita atenção, afinal existem diversas variantes e motivos que causam esse problema e o perfeito diagnóstico irá possibilitar o tratamento adequado ao problema.

Galeria de imagens de Cacifo



 

Veja também



© 2018   |   Saúde AZ: Informações de saúde e bem estar   |   Política de Privacidade